Desde pequenos se ouve dos pais, não pode subir aí, não pode bater no amiguinho, não pode colocar isso na boca, é sujo, não… não… e não.

Graças a esses valiosos não foram evitados tantos acidentes. Saber o que pode e não fazer nos torna seres humanos conscientes dos atos e consequências.

Mas você sabe o que jamais deve fazer ao estudar matemática? E quais hábitos errados do estudo em exatas pode trazer prejuízos?

Talvez, você nunca tenha ouvido esses não necessários ao estudar matemática e o surgimento de dificuldade ou aversão à matéria vem justamente por hábitos errados que você nem sabe que tem.

Então se prepare para descobrir o que jamais deve fazer ao estudar:

Não tenha trauma

estudar matemática

“Não se preocupe muito com suas dificuldades em Matemática, posso assegurar-lhe que as minhas são ainda maiores”. Albert Einstein.

  • Bloqueio 1

A cultura infelizmente criou uma aversão a matemática. Pais, amigos, alguém ou em algum lugar você já deve ter ouvido falar sobre o ódio que as pessoas têm da disciplina, o quanto que é chata e difícil.

Depois de tanto ouvir coisas negativas sobre uma disciplina, dá uma vontade enorme de começar a estudar logo, não é mesmo? Claro, que não!

Sua mente cria uma aversão, ir estudar se torna torturante. Sem vontade alguma de resolver uma questão e sem foco na explicação do conteúdo.

Estudar dessa forma não adianta nada, na verdade adianta uma coisa, o seu rendimento cada vez mais cair.

  • Bloqueio 2

O odiar a matemática vem de pensamentos simples assim: “Quando o professor explica é fácil quando tento fazer sozinho erro, tudo”. Ou seja, o odiar consiste em: não sei fazer, tenho dificuldades logo odeio a disciplina.

Não desista quando errar, errar ao estudar é bom. Você tem a oportunidade de saber o porque esta errado. O cérebro trabalha de forma a qualificar o seu aprendizado.

Passamos a gostar de algo quando sabemos fazer e nos sentimos cada vez mais seguros, consequentemente, se não nos sentimos seguros, não queremos nem ao menos pegar na matéria.

Não queira estudar apenas aquilo que gosta, pois te tornará cada vez melhor naquilo que é bom e cada vez pior naquilo que tem dificuldade.

Passando o trauma

A palavra Matemática tem origem grega e significa “aquilo que se pode aprender”. Se a própria definição da disciplina já diz que se pode aprender, por que você acha que não?

Não cometa esse erro, primeiro relaxe a mente jogue todas essas palavras negativas fora e comece a estudar com curiosidade de saber o porquê das coisas e vá com vontade de resolver desafios.

“O pessimista diz: ‘Se eu tentar, posso falhar.’ O otimista diz:’Se eu tentar, posso vencer”. (Ralph W. Emerson)

Não espere resultados instantâneos, aos poucos se sentirá incrível, um gênio e esse sentimento é maravilhoso. Essa é a satisfação que se deve ter ao estudar matemática.

Não copie e cole

estudar matemática

Tirar foto mentalmente e estudar são coisas distintas. Já vi diversas vezes acontecer com alunos desesperados perto da prova de matemática deixarem de entender uma questão, pois não tiveram tempo de estudar o suficiente.

Com isso, apenas gravaram a forma de ser feita determinada questão e iam fazer a prova. Assim que vissem uma idêntica na prova, show! Era só copiar e colar.

É como se fossem robôs que foram programados para tal questão. Isso é uma farsa de que sabe resolver, se tivesse alguma informação a menos ou a mais poderia mudar a forma inteira de ser feita a questão e pronto, falha no robô.

Não grave as questões, saiba como resolve-las. Primeiro não estude em véspera porque realmente não terá tempo, nem cabeça para aprender todo o conteúdo.

Crie o hábito de estudar todos os dias e dúvidas terão tempo de serem tiradas. A véspera de prova será tempo de revisar e não gravar.

Uma atenção especial as dúvidas

Em sala de aula, aula de reforço ou ao assistir vídeos aula é o momento de entender (passo do entendimento) o conteúdo, então é bem provável que surjam dúvidas, isso é normal. Mas o que fazer com a dúvida, então?

  • Anote antes de perguntar;
  • Tente sozinho achar a resposta da sua dúvida; e
  • Não tenha pressa. Fique livre para perguntar durante a aula, ou no final ou na semana seguinte. Mas nunca fique com essa dúvida, confirme se seu pensamento estava correto.

Em casa sozinho é hora de estudar afim de aprender de verdade (passo da aprendizagem). Mas, não terá ninguém ao seu lado para ajudar na hora. O que fazer então?

  • Se for aquela dúvida que ficou anotada durante a aula e quis pensar mais um pouco, esse é o momento de pesquisar bastante e montar seu quebra cabeça;
  • Se for uma dúvida que surgiu enquanto estudava, irá fazer o mesmo pesquisar bastante e montar seu quebra cabeça; e
  • Caso não solucione pergunte ao professor.

Ficou curioso para saber o que é o passo do entendimento e o passo da aprendizagem? descubra no artigo 3 simples passos para você aprender matemática

É muito importante essa etapa do solucionar a sua dúvida sozinho, pois dessa maneira você exercita o seu cérebro e ganha uma sensação maravilhosa de entendimento.

Fórmulas para que te quero?

Te quero e muito, sobre gravar fórmulas não tenho nada contra e não vejo problema algum, afinal facilita e muito resolver questões.

Porém, como um estudante de verdade não menospreza os anos de estudos de cientistas e busca aprender para sempre. Antes de gravar tem o interesse de saber como surgiu e entender aonde pode aplicar.

Já estudantes acomodados apenas querem saber em que estilo de questão vão usar.

Não seja um acomodado! O mais difícil já foi feito um dia, descobriram as fórmulas.

Ao estudar anote o que entendeu da fórmula, anote o que significa cada símbolo.

Não pule etapas

“Não sabe nem andar e já quer correr”

Já ouviu essa frase? Ela se enquadra muito bem na realidade da maioria dos estudantes no Brasil que passaram pelo ensino fundamental sem aprender a disciplina de verdade.

Cada vez que passam de ano só possuem mais dificuldades por causa de uma base que não foi devidamente formada.

Estou no ensino médio, perdi então a oportunidade de consertar a minha base? Não. Desistir jamais, você só precisa aprender o que não fazer a partir de agora.

Não pule o conteúdo. Exemplo você esta aprendendo função do segundo grau, mas não aprendeu  direito a do primeiro grau. Jamais ao estudar você irá ignorar a anterior, dessa vez estude para aprender.

Como descobrir o conteúdo que não aprendeu? Errar o mesmo estilo de questões é uma boa evidência que algo anterior ficou comprometido. Conte com uma ajuda de fora para saber qual conteúdo precisa dar uma atenção maior e voltar.

Ter a consciência de que a matemática é contínua como um vídeo game, você saberá que jamais passará de nível se não vencer o atual.

Não se distraía

Estudar matemática, como qualquer outra matéria, requer muita atenção. É o momento que irá colocar o seu cérebro para trabalhar.

Tentar entender um conteúdo requer total foco, ainda mais, ao realizar exercícios aonde qualquer informação é importantíssima.

Cada vez que nos concentramos em algo nossa atenção é desgastada. Isso mesmo que você leu! Acontece pelo consume de glicose.

O pior é que quando ocorre à distração voltar para aquilo que estávamos concentrados levará um tempinho. Ou seja, além de prejudicar o cérebro o tempo também é atingido.

Não deixe ser controlado por aquilo que você pode controlar. A sua mente pode se tornar um grande vilão das distrações, são tantos sentimentos e pensamentos que resolvem aparecer logo na hora do estudo.

  • Pressa para acabar logo;
  • Falta de autoconfiança, achar que não é capaz de aprender;
  • Pensar no que poderia estar fazendo ao invés de estudar;
  • Pensar no(a) namorado(a); e

Não deixe o herói que é o seu autocontrole perder essa batalha. Mostre que quem manda é você. Diga eu vou me concentrar ao estudar e vai com tudo.

Algumas distrações, porém não partem de sua mente, mas é afetada da mesma forma, através de fatores externos. Como por exemplo:

  • Barulho;
  • Redes sociais;
  • Mosquinha voando;
  • Caso estude em casa, os familiares atrapalham. Ou em um grupo de estudos se distrai com os colegas; e
  • Mesa desorganizada ou com muita informação.

Cada uma dessas distrações existe uma recomendação do que não fazer. Não fique em lugares barulhentos, se tiver condições fuja para outro local.

Sobre o celular.  Na sala de aula não fique mexendo no celular, além de ser falta de respeito com o professor você é o que sai mais prejudicado. Somente em caso de emergência, atenda.

Caso não consiga se controlar em ver o seu celular tocar com as mensagens. Crie o costume de ver vídeo aulas e pesquisas pelo computador e não pelo celular.  E por favor, nada de WhatsApp web, Facebook, entre outras redes sociais abertas.

Não deixe de falar a verdade para aqueles que te atrapalham. Seja um familiar chamando querendo atenção ou colegas ao seu lado no grupo de estudo querendo conversar.

Explique que precisa se concentrar que é o seu momento de estudo e que depois presta atenção.

Não perca o foco. Conheço pessoas que até com uma “mosquinha” são distraídas. Se você for esse tipo de pessoa que se distrai com tudo, livre-se de tudo que possa atrapalhar esse momento. Se necessário jogue o remédio de matar mosquito.

Esses foram alguns casos, mas se algo inesperado acontecer não deixe de agir a favor de seus estudos.

Não ignore a linguagem

estudar matemática

Tenha uma certeza: em provas, concursos, Enem, vestibulares e qualquer exercício que for fazer de matemática a linguagem será matemática.  Meio obvio não é mesmo?

A matemática possui símbolos, letras e palavras próprias para expressar ideias. Exemplo: eixo das ordenadas, na verdade é a linha do y no plano cartesiano.

Mas acredite o maior déficit que os estudantes possuem é na interpretação da questão, não encontram sentido no que leem, acabam errando por não saber um símbolo ou uma palavra.

Segundo o relatório do Pisa, 2000 publicado pela OECD: “O domínio do letramento matemático diz respeito à capacidade do aluno para analisar, julgar e comunicar ideias efetivamente, propondo, formulando e resolvendo problemas matemáticos em diversas situações”.

Ao estudar matemática nunca, jamais, ignore sua linguagem. Aprender outra língua não é tarefa muito fácil, ao ler uma questão marque aquela palavra ou símbolo que não entende. E pesquise o seu significado.

Torne-se familiarizado com as palavras, preste mais atenção no que antes não se atentava.

No inicio vai parecer que é impossível, lembrar ou entender alguma coisa, mas não desista. Você precisa aprender a ler matemática e ler para aprender matemática. Você verá resultados.

Resumão

Não tenha trauma

Dois bloqueios foram discutidos à aversão gerada pela cultura e o não acreditar em si. Vimos que ao estudar:

  • Não deve ir com os pensamentos negativos;
  • Não deve estudar só o que gosta;
  • Não desistir quando errar; e
  • Não deve esperar resultados instantâneos.

Não copie e cole

Não posso dizer que ter memória fotográfica é incrivelmente incrível, pois não tenho. Mas posso dizer que entender o porquê de uma fórmula, e o porquê da resolução de uma questão, é sim incrivelmente incrível.

  • Não apenas grave as fórmulas, entenda-as; e
  • Não grave como resolver as questões.

Não pule etapas

Ter a consciência de que a matemática é contínua como um vídeo game, você saberá que jamais passará de nível se não vencer o atual.

  • Não pule conteúdos.

Não se distraía

Sua mente deve ter o total controle. Não perca o foco.

Não ignore a linguagem

Ao estudar matemática nunca, jamais, ignore sua linguagem.

Compartilhe com seus amigos que cometem algum desses erros ao estudar e acham que são horríveis em matemática!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *